MeTRÔ

MeTRÔ

Capa do Livro – MeTRÔ de Joshua Rubberman – Pandorga (2015)

 

Sinopse

Algo que me chocou profundamente durante meu curto aprendizado ao lado de Loan, foi a cena repleta de sangue e ódio em que um homem mata a sua mulher após ter acabado de dar a luz. O recém-nascido foi vitimado na sequência pela fúria incontrolável do pai.

Na ocasião, eu sequer sabia da profusão de sentimentos que envolvem o nascimento de uma criança em uma situação normal. Tão inimaginável quanto, precisa ser o poder de uma força destrutiva contrária, capaz de inverter toda a lógica daquela situação. E mesmo assim, ausente de qualquer sentimento – alco peculiar à nossa raça – jamais esquecerei aqueles momento tão estranhamente desconfortáveis.

Amor, ódio, alegria ou tristeza. Palavras tão estranhas quanto a sua reação nos humanos, quando analisadas sob a perspectiva de um loren. No seu mundo – se vocês pudessem nos ver – nós seriamos a personificação da energia em tons de azul. Em nosso mundo, vocês chamariam a atenção devido as estranhas reações quando submetidos aos vários tons de energia, em especial a de coloração vermelha. Energia a qual julgávamos ser imunes, até pouco tempo atrás…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s